Enfermeiros e Cuidadores domiciliares

Enfermeiros e Cuidadores domiciliares

Enfermeiros, Cuidadores, Massagistas, Fisioterapeutas, Psicólogos, todos são profissionais de atendimento em domicílio.

Enfermeiros e Cuidadores são os profissionais mais requisitados no caso de necessidade de apoio domiciliar.

Os Enfermeiros e Cuidadores precisam ser habilitados para que possam oferecer um trabalho seguro, confiável tanto para a família quanto para o doente ou idoso que será atendido.

Vem pra cá, os idosos e pessoas acamadas precisam muito deste seu serviços.

ajudando-os-idosos_2548822 Enfermeiros e Cuidadores de Idosos

Idoso e dependência física e emocional

Faz já algum tempo que venho desejando escrever sobre os sentimentos negativos que o idoso tem por necessitar de cuidados pessoais, principalmente se o cuidador é um estranho, com o qual não houve uma apresentação prévia.

Esta apresentação prévia e coloquial do cuidador ou enfermeiro  para quem vai ser cuidado é essencial para que o idoso a ser cuidado se sinta mais relaxado e se predisponha a deixar que cuidem dele.

Os sentimentos de rejeição ao cuidador ou enfermeiro podem se manifestar de diversas maneiras:

Alheamento ao ambiente – o idoso fica alheio ao que se passa no ambiente porque não quer demonstrar seus sentimentos de receio e de vergonha.

Raiva – irritabilidade – agressividade – o idoso dependente fica irritadiço, porque ele não gostaria de estar dependendo de outras pessoas e se sente um prisioneiro de si mesmo, incapaz de tomar decisões como o de ir e vir por conta própria;  fazer sua higiene intima sem expor-se aos olhos de terceiros.

Medo – o idoso consciente e lúcido, mas com dependência física está a todo momento sendo  tomado de medo de ficar sozinho, de estar sozinho, mas também tem medo da companhia de enfermeiras estranhas que adentram sua casa e lhe tocam o corpo, seus objetos pessoais e ele se sente incapaz de se defender caso alguma atitude estranha venha acontecer. Ele tem medo de agressões físicas e morais.

Vergonha – o idoso lúcido mais dependente fisicamente tem vergonha de seu estado de dependência, sente-se humilhado e invadido em sua intimidade cada vez que uma nova enfermeira ou cuidadora vem para lhe ajudar, mas ele não teve a opção de escolher.

Por estes motivos seria bom evitar-se a troca constante de cuidadoras e enfermeiros, mas sabemos que nem sempre é fácil manter uma cuidadora ou enfermeiro atendendo somente uma pessoa.

 

O QUE É DEPENDÊNCIA FÍSICA DO IDOSO

A dependência física caracteriza-se pela incapacidade ou impotência de uma pessoa viver de forma satisfatória sem ter que pedir ou necessitar da ajuda de outras pessoas.

Alterações físicas, psicológicas e sociais podem ocorrer devido a modificações ao longo do processo de desenvolvimento humano, doenças, acidentes, podendo levar uma pessoa a se tornar dependente de outras (PAVARINI; NERI, 2000).
Fonte – tese de mestrado de 1 Milene Oliveira de Freitas 2 Guadalupe Scarparo Haag
http://www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/viewFile/9530/9316

S E N T I M E N T O S  D O  I D O S O  F R E N T E  À  DEPENDÊNCIA FÍSICA
1 Milene Oliveira de Freitas 2 Guadalupe Scarparo Haag
3 resumo A população idosa tem aumentado em âmbito mundial, particularmente no Rio Grande do Sul. Atualmente grande parte desses indivíduos precisa de algum tipo de ajuda para realizar tarefas simples do dia-a-dia. O presente estudo objetivou conhecer os sentimentos do idoso em relação à possibilidade de dependência física, identificando as atividades realizadas para evitá-la ou retardá-la.

Este estudo foi feito com mulheres entre 68 e 74 anos com capacidade cognitiva e independência física para colher a visão que elas tinham da DEPENDÊNCIA FÍSICA NA VELHICE.

http://www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/viewFile/9530/9316

Fonte: Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Apresentado ao Curso de Enfermagem da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), São Leopoldo/RS, como requisito parcial à obtenção do título de bacharel em Enfermagem.
Interessados podem continuar leitura em
http://www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/viewFile/9530/9316

Pode-se afirmar que a manutenção da independência é fator relevante para a obtenção de qualidade de vida, pois, entre as pesquisadas, era visível a sensação de satisfação ao relatar a capacidade de realizar suas tarefas sem a ajuda de outros.
Fonte: http://www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/viewFile/9530/9316

 

A família é o principal cuidador do Idoso com dependência física

Sobre dependência LEITE (1995) diz que esta significa uma condição do idoso a qual se caracteriza por degenerescência decorrente de doenças crônicas ou de outras patologias, que lhe ameaçam a integridade física, social e econômica, diminuindo ou impedindo a capacidade do indivíduo para atender suas necessidades.

Dentre as alterações que conduzem o idoso a dependência destaca-se aquelas relacionadas ao adoecimento, as quais por suas características de cronicidade geram situações que necessitam da presença de outrem por longos períodos, sendo, nestas ocasiões, a família a principal fonte de cuidados.

É nessa hora que os membros da família costumam assumir o papel de cuidadores, por terem uma responsabilidade culturalmente definida ou vínculo afetivo.
Fonte: https://www.fen.ufg.br/fen_revista/revista6_2/idoso.html

Mas na falta ou impossibilidade da família assumir estes cuidados por 24 horas, a opção é contratar CUIDADORES ou até ENFERMEIROS dependendo do tipo de dependência e ou doença que o idoso é portador.

 Ser cuidador familiar: uma opção ou uma obrigação?
Definir quem será o cuidador familiar de um idoso doente no domicílio constitui-se numa situação em que a família, na maioria das vezes, necessita reorganizar-se e negociar possibilidades, que incluem identificar, conforme o parentesco, a disponibilidade de tempo e o desejo pessoal, quem poderá assumir essa tarefa.
Fonte: https://www.fen.ufg.br/fen_revista/revista6_2/idoso.html

Neste trabalho, citado acima, fala-se sobre os sentimentos do cuidador familiar, que se resigna; que se abstém de vida própria para cuidar do seu ente querido. Fala-se também do cansaço, da depressão e sentimento de isolamento social.

Vejo situação de forma critica, pois eu também sou uma pessoa com mais de 71 anos, e tenho ao longo do último ano me dedicado ao estudo desta situação de ser idoso, doente, dependente físico, mas lúcido.
E quais serão as soluções que se poderia indicar em caso de um idoso dependente físico, tendo em vista não sobrecarregar por demasiado um membro da família, ou a família como um todo?

 

Primeira sugestão: é que os membros da família se cotizem e planejem de modo que cada um contribua com o tempo que cada um tem disponível sem interferir em sua situação de emprego, família e filhos que também precisam de cuidados.

Quando todos trabalham: quando todas as pessoas da família estão ocupadas com seus trabalhos, e têm rendimentos suficientes, melhor contratar uma CUIDADORA FIXA para o período do dia e alguém da família no revezamento dar suporte NOTURNO. Esta seria a hipótese mais barata. Assim o idoso se sentirá mais confortável, confiante e amado.

Segunda hipótese – contratar uma cuidadora para durante o dia e outra para a noite (já que a lei exige). Isto tem um alto custo – e precisa ser analisado. Mas o que precisa ficar claro é que as cuidadoras sejam FIXAS E NÃO SUBSTITUÍDAS A CADA 24 HORAS por alguém que o idoso não conhece, não confia, porque isto o colocará em constante estresse que poderá levar ao aparecimento de outras doenças como derrames, elevação de hipertensão, irritabilidade, e até doenças psíquicas geradas pelo medo e insegurança que o velho fica acometido.

Quando se faz necessário contratar pessoas externas para cuidar do idoso, alguém da família deve supervisionar isto mesmo de longe e hoje existem câmeras que podem mostrar como o cuidador e enfermeiro se comporta junto ao idoso e nas atividades diárias da casa.

Cuidar vidas, cuidadores e enfermeiros em domicilio

A Importância dos Enfermeiros e Cuidadores

O cuidador ou enfermeiro são as pessoas que ficam mais próximas do idoso com dependência física; aquele idoso que se vê preso ao leito ou em cadeira de rodas, portanto, este cuidador ou enfermeiro precisa ter recebido um treinamento. Este treinamento deve envolver não só técnicas de cuidar físico, mas também comportamentais diante do imprevisto ou das necessidades emocionais do idoso.

O cuidador precisa ter treinamento em:

técnicas de manuseio do idoso (banho troca de roupa, condução em equipamentos de suporte como cadeiras de rodas ou andadores, muletas, apoio físico);
conhecimentos sobre alimentação adequada ao idoso;
conhecimento sobre efeitos adversos de medicamentos;
treinamento em primeiros socorros.

Vi em algum lugar que o cuidador não é enfermeiro, por isto está desobrigado de medir pressão arterial ou pegar temperatura e coisas básicas de enfermagem. Eu discordo – o cuidador está ali para cuidar e se o idoso tem hipertensão precisa ser monitorada diariamente e não vamos chamar uma enfermeira elevando custos somente para isto. O cuidador precisa ter pelo menos noções básicas destas rotinas elementares – pressão, temperatura, pulso Alguém discorda da minha posição.

O enfermeiro precisa ser formado técnico de enfermagem, com experiência, estágios em hospitais ou empresas que cuidam de idosos como casas de repouso, casas de acolhimento durante dia, e clinicas pós-cirúrgicas.

Afinal de contas o enfermeiro precisa estar habilitado para as principais medidas como curativos, aplicação de injeções endovenosas ou musculares, inaladores, oxigênio, etc.

A família ao contratar pessoas para cuidar do seu idoso dependente precisa fazer um levantamento completo da vida pregressa da pessoa a ser contratada.
Existem empresas especializadas nesta triagem – as agências de cuidadores e enfermeiros.
Neste site contamos com:

Enfermeiros e Cuidadores de idosos habilitados para atendimento em casa ou em ambiente hospitalar como profissional particular – poderá usar nosso site para anunciar seus serviços. Clique no banner abaixo e se cadastre-se – após seu cadastro conversaremos via fone ou whatsapp.

anunciar-site-terceira-idade

Regina Célia de Souza – atualização desta página dia 19 de outubro de 2016.

Autora: Regina Célia de Souza – 08 de fevereiro de 2016

ATENÇÃO: Não faço cadastro de pessoas via whatsapp. O cadastro de candidatos a trabalhar via site tem uma rigorosa seleção. Siga as regras – preencha o formulário no final da página e aguarde os documentos a serem preenchidos. CLIQUE NO BANNER ABAIXO

 

cadastro-profissionais-beleza-saude. cadastro profissionais de saúde e beleza