Casas de Repouso Públicas, chamadas Asilos

Casas de Repouso Públicas, chamadas Asilos,

Albergues e outros nomes

casas-de-repouso-publicas. Casas de Repouso Públicas

Neste artigo quero tentar definir o que são Casas de Repouso Públicas, pois sobre casas de repouso particulares de assistência ao idoso já falei o bastante. Deixando claro que ambas entidades são necessárias diante do crescimento populacional de idosos no mundo.

Quem pode pagar por cuidados de seus idosos deve pagar, mas e quem não pode pagar? Onde irá morar? E quem é responsável por este acolhimento? O poder público somente ou todos nós como um todo?

As Casas de Repouso Públicas, chamadas de asilos, geralmente, são mantidas pelas Igrejas, empresas chamadas provedoras ou mantenedoras e outras entidades caritativas.

Nos tempos atuais tem-se buscado a ajuda do Estado para criar ambientes adequados que além de abrigo para pessoas idosas e carentes sejam equipados com outros serviços como cuidado à saúde dos indivíduos asilados e seu bem estar psicológico, de forma a amenizar a ausência física e afetiva da família.

Nada dói mais profundamente no velho, seja ele lúcido ou demente que a ausência afetiva de filhos, netos e outros familiares, porque se o corpo está doente e envelhecido, a alma continua viva e sensitiva de tudo que acontece a volta.

Para ilustrar e fundamentar este meu artigo transcrevo alguns parágrafos da pesquisa desenvolvida por Ana Amélia Camarano; Solange Kanso, publicada na Revista Brasileira de Estudos da População.

Observação: utilizo a pesquisa já feita pelas autoras, haja vista, que eu própria com 71 anos não teria condições de ir a campo fazer uma pesquisa de tal envergadura.

 

“No Brasil, não há consenso sobre o que seja uma ILPI (Instituições de Longa Permanência para Idosos). Sua origem está ligada aos asilos, inicialmente dirigidos à população carente que necessitava de abrigo, frutos da caridade cristã diante da ausência de políticas públicas. Isso justifica que a carência financeira e a falta de moradia estejam entre os motivos mais importantes para a busca, bem como o fato de a maioria das instituições brasileiras ser filantrópica (65,2%), o preconceito existente com relação a essa modalidade de atendimento e o fato de as políticas voltadas para essa demanda estarem localizadas na assistência social.

O envelhecimento da população e o aumento da sobrevivência de pessoas com redução da capacidade física, cognitiva e mental estão requerendo que os asilos deixem de fazer parte apenas da rede de assistência social e integrem a rede de assistência à saúde, ou seja, ofereçam algo mais que um abrigo. Para tentar expressar a nova função híbrida dessas instituições, a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia sugeriu a adoção da denominação Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI). Entretanto, na literatura e na legislação, encontram-se referências indiscriminadamente a ILPIs, casas de repouso, clinicas geriátricas, abrigos e asilos. Na verdade, as instituições não se autodenominam ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos).

Resultados da Pesquisa das autoras

A maioria das instituições brasileiras (65,2%) é de natureza filantrópica, refletindo sua origem. Apenas 6,6% são públicas, com predominância das municipais, o que corresponde a 218 instituições, número bem menor do que o de instituições religiosas vicentinas, aproximadamente 700.

Nas ILPIs (Instituições de Longa Permanência para Idosos) pesquisadas residem cerca de 100 mil pessoas, das quais 84 mil são idosas, o que representa menos de 1% da população idosa brasileira. As mulheres predominam (57,3%) entre os residentes. As ILPIs são pequenas, em média, abrigam cerca de 30 residentes e estão trabalhando em plena capacidade, já que, dos 109.447 leitos existentes, 91,6% estavam ocupados.”. 

Fonte: Revista Brasileira de Estudos de População

As instituições de longa permanência para idosos no Brasil. Autoras: Ana Amélia Camarano; Solange Kanso

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-30982010000100014

O Porquê deste meu texto sobre Asilos e Casas de Repouso Públicas?

Resolvi escrever um pouco sobre este assunto, porque quando criei o site http://terceiraidade-loja.com.br a minha intenção nunca foi de apenas usufruir lucros com o site, mas também, prestar um serviço social.

O serviço social do qual eu falo, seria abrir espaço para que Casas de Repouso Públicas publicassem seus textos, possibilitando a ajuda não só de empresas e casas de repouso particulares, como também dos serviços governamentais.

TENHO TENTADO CONVOCAR ATRAVÉS DE EMAILS ESTAS INSTITUIÇÕES PARA POSTAREM AQUI SEUS ANÚNCIOS, mas não tenho obtido respostas.

CONVITE OFICIAL

Convido oficialmente, Casas de Repouso Públicas, serviços de atendimento a idosos (que não tenham fim lucrativo) publicar aqui gratuitamente, e para sempre gratuitamente, algumas explanações sobre seus serviços e suas necessidades.

O anúncio das Casas de Repouso Públicas não teria como objetivo chamar mais residentes, pois conforme estudo elas estão superlotadas, mas sim angariar fundos junto a empresas e outras fontes para a manutenção de serviços de qualidade.

 

COMO SOLICITAR ESTE ANÚNCIO?

Para casas de repouso públicas ou outros serviços de atendimento gratuito a idosos favor enviar um e-mail para:

terceiraidade@terceiraidade-loja.com.br

No e-mail, por favor explique os objetivos da casa e o que pretenderia buscar através de nosso site desde recursos humanos até recursos financeiros.

Regina Celia 08 de julho de 2016

Add a Comment